11 TIPOS DE ENCADERNAÇÃO PRA VOCÊ SE APAIXONAR

você por acaso já se pegou pensando que tipo de encadernação é melhor pra executar um projeto ou até pra escolher o tipo de caderno que você quer usar?
existe tanta opção de encadernação que não é de se espantar que role uma indecisão na hora de escolher qual é a melhor.⠀

mas, sabe? acredito que não tem melhor ou pior, acredito que a encadernação ideal é aquela que se adequa melhor a um projeto de acordo com os recursos disponíveis para execução, finalidade, público e utilização, além de gosto pessoal e estética, claro!
entender esses pontos é o que vai nortear as escolhas não só do tipo de encadernação, mas todo os outros elementos da construção de um caderno, planner ou publicação.⠀

trouxe 9 tipos de encadernação, com algumas características básicas de cada uma delas pra você conhecer e saber escolher qual é a ideal para cada tipo de situação.
Desliza o dedinho aí pra conferir!⠀ Inclusive, na foto 8, mostro um sistema de encadernação e apresento uma marca brasileira, nordestina, feita por mulheres.


   BLOCAGEM   

começamos por ela que é a mais simples e acessível de todas.
a blocagem nada mais é do que a união de folhas um bloco de papel através de uma lâmina de cola branca em uma de suas extremidades (normalmente o topo do bloco).
é comum de encontrar esses blocos com a cola colorida, azul ou vermelha. a única diferença é que vai um corante na cola.

essa forma de encadernar é perfeita para blocos em que as folhas serão destacadas, justamente pela facilidade de fazer isso.

no entanto, para cadernos serão bastante manuseados e folheados, não é adequado porque as folhas terminarão por se soltar.

   CANOA   

esse método também é bastante acessível e prático.
muito usada em revistas e publicações independentes, justamente pelo baixo custo.
também está sendo muito usada pelas marcas de papelaria criativa para produzir os cadernos usados para compor um Travaller Notebook (TN).

essa encadernação une a capa às folhas do miolo com grampo. depois é dobrada ao meio (justamente onde foi grampeada) dando forma ao volume.

depois dessa etapa o conjunto inteiro pode ser refilado.

   BROCHURA   

a encadernação brochura é como se fosse uma evolução da blocagem. as folhas podem ser serradas na extremidade que vai receber a cola como forma de fazer a cola penetrar entre as foilhas e suas fibras reforçando a colagem. ou também podem ser grampeadas na lateral e posteriormente recebr uma capa mole que será colada ao miolo.

há também um outro tipo de encadernação que acredito ter ficado conhecida como brochura, devido aos cadernos brochura utilizados no período escolar.

é basicamente uma encadernação canoa, que no lugar de ser grampeada, foi costurada. nesse caso o miolo pode ser costurado e receber a capa posteriormente ou já ser costurada capa e miolo juntos.

   COSTURA JAPONESA   

dentro da enorme gama de tipos de costuras feitas à mão para encadernar, temos essa que é bem charmosinha e fácil de fazer.
ela é ótima para unir folhas soltas, tem uma estética interessante, mas não permite uma boa abertura 180 graus o que limita a sua escolha para alguns projetos.

   COSTURA FRANCESA   

posso estar enganada, me corrija se eu estiver, mas a costura francesa é uma das mais utilizadas para fazer encadernações em formato livro com capa dura e lombada quadrada.

o processo envolve unir através de costura vários cadernos que são previamente dobrados, como um caderno canoa, mas sem grampo e com poucas folhas, normalmente 4 ou 5 e que vão sendo sobrepostos um após o outro até formar um único volume. após finalizada a costura, é feita uma demão de cola sobre as linhas e entre os vãos formados por cada caderno.

depois de prensado e seco, o miolo recebe a capa dura.
se bem executada, esse tipo de encadernação permite uma abertura perfeita de 180 graus.

perfeita para livros, cadernos de artísta, diário e sketchbook.
os adeptos do método bullet journal tendem a preferir cadernos com esse tipo de encadernação.

o resultado final é um volume com ares mais sofisticados e classudos.

   FICHÁRIO   

um método de organizar folhas soltas previamente furadas para inserção em garras articuladas que estão presas á uma estrutura metálica fixada à capa.

a ferragem pode ter 2, 3, 4 e 6 garras e estas podem ter o formato de D ou de O.

é um método prático para arquivamento de documentos ou para situação que as folhas precisem ser removidas ou remanejadas.

também é um produto mais econômico a longo prazo, caso seja usado como caderno, já que quando as folhas acabam, elas podem ser descartadas ou arquivadas em outro local e a capa poderá receber um novo refil de folhas para fichário.

   ARGOLADO   

este é um método bem versátil e fácil de produzir, sendo entre as encadernações mecânicas a mais acessível.

consiste em agrupar folhas soltas prendendo-as à capa, onde ambas já estão previamente perfuradas, por argolas articuladas que são encontradas em diversos diâmetros.

o que a difere do fichário é o fato das argolas não estarem fixadas a uma base de forma que elas funcionam independentes.

   SISTEMA DE DISCOS   

meio diferentão, não muito conhecido, mas que já ganha o coração entre as pessoas apaixonadas por papelaria.

o sistema de discos reune folhas e e capa que são perfuradas em formato de cogumelo onde discos plásticos serão encaixados.
esses discos possuem as bordas mais altas que o centro fazendo com que as folhas fiquem presas a eles.

essa é uma encadernação que permite reposicionamento, retirada ou adição de folhas sem necessidade de remoção ou manuseio dos discos o que torna o uso bastante versátil e flexível.

   WIRE-O OU GARRA DE DUPLO ANEL   

considero a mais charmosinha das encadernações mecânicas.
as folhas e a capa são perfuradas e unidas por um aramado em formato de garra que abraça a estrutura do caderno.

diferente do fichário, essas garras não são articuláveis e depois que a encadernação é finalizada, elas se manterão fechadas impossibilitando reposicionamento das folhas ou substituição do miolo.

um caderno com essa encadernação se torna bastante prático pela possibilidade de abertura 360 graus, reduzindo espaço de uso da mesa.

apesar do furo quadrado ser uma característica marcante desse método e a mais encontrada, também existem equipamentos que fazem a furação no formato redondo.

é uma método de encadernação que exige investimento em equipamentos

   ESPIRAL   

sem dúvida essa é a encadernação mecânica mais popular. quem não sabe o que é um caderno espiral?
é tanto que o caderno wire-o muitas vezes é chamado, equivocadamente, de espiral.

aqui, folhas e capa são furadas no formato redondo e unidas por uma mola que pode ser metálica ou plastica.

assim como no wire-o, não permite reposicionamento de folhas, mas permite abertura 360 graus.

   TRAVELLER NOTEBOOK   

já que eu citei o TN lá em cima e eu sei que pode ser que você não saiba o que é, fecharei essa postagem explicando do que se trata.

não é necessariamente um método de encadernação, mas um sistema que reúne vários cadernos em uma única capa e que são intercambiáveis.

funciona assim:

a capa possui elásticos no centro e é nesses elásticos que cadernos do tipo canoa ou do tipo brochura costurado serão presos.

isso permite que seu usuário crie uma infinidade de combinações de cadernos para as mais variadas necessidades.

agora ficou mais fácil decidir, concorda?

se você quiser conhecer mais a fundo o fantástico mundo da produção de encadernados, vem aqui conhecer o encaderne mais!

encaderne mais